COMO VENCER A INSEGURANÇA

A insegurança muda totalmente a maneira como uma pessoa vê e desfruta da vida! Se você sente que é uma pessoa insegura, é importante que reconheça isso, busque ferramentas adequadas para mudar essa realidade e assim consiga vencer o medo que te atrapalha. Enquanto você acreditar que não é capaz de realizar seus objetivos, provavelmente não será mesmo e por isso irá se manter estagnado. Acredite... você é exatamente o que pensa que é... você pode, exatamente o pensa que pode... e no dia em que se der conta do imenso poder que possui, nada e ninguém irá te segurar!!! (Porque, como imagina no seu coração, assim ele é. Prov 23:7)

Horjana Comitre

CARACTERÍSTICAS DE PESSOAS INSEGURAS

Pessoas inseguras convivem lado a lado com o medo intenso de falhar e de não corresponder às expectativas dos outros, seja do parceiro, do pai, do chefe ou de qualquer outra pessoa de seu convívio. Por conta disso, elas têm dificuldades de expressar seus sentimentos e pensamentos, pois não querem correr o risco de serem rejeitadas. Elas costumam demonstrar isso através de seu comportamento, não que sejam padronizados, mas as algumas das características a seguir podem ser notadas em pessoas inseguras: 

Necessidade de atenção – As pessoas inseguras têm necessidade constante de atenção, pois elas não acreditam em si mesmas e não se aceitam como são. Para compensar essa falta de amor-próprio, elas buscam chamar a atenção dos outros de diversas maneiras. Algumas podem simular autoconfiança elevada e exaltar seus feitos, enquanto outras recorrem à chantagem emocional ou se vitimizam para obter o reconhecimento e a atenção que desejam.

Medo de serem julgadas – Essas pessoas pensam o pior de si mesmas e essa visão distorcida faz com que acreditem que os outros possuem esse mesmo tipo de opinião sobre elas. Desta forma, estão o tempo todo com medo de serem julgadas e de se sentirem ainda mais inferiores.

Acreditam que não são boas o suficiente – Independente do que façam, as pessoas inseguras sempre acreditam que não são boas o suficiente, que não estão preparadas como deveriam. Isso as prejudica muito porque a falta de confiança faz com que desistam de projetos ou não se dediquem o quanto deveriam para alcançar seus sonhos.

Recusam oportunidades – As pessoas inseguras, por mais que desejem algo, podem recusar uma boa proposta por medo de não conseguirem corresponder à altura, deixando passar grandes oportunidades de desenvolvimento na vida pessoal ou profissional.

Pensam sempre no pior – A mente da pessoa insegura faz com que ela pense sempre de modo pessimista. O medo de sofrer ou de não corresponder às expectativas alheias faz com que essa pessoa enxergue sempre o pior cenário, como se isso fosse protegê-la de alguma forma e evitar decepções.

Medo de tomar iniciativa – Ela sabe o que é preciso fazer, às vezes, já possui um plano estruturado em sua mente. No trabalho, em casa ou em qualquer situação social, fica imaginando como seria se tomasse uma ação, porém não faz o que tem eu ser feito.

Dificuldade em dizer “NÃO”- Dizer “não” é muito difícil para pessoas inseguras. O receio de magoar os outros ou de ter a sua imagem afetada de alguma forma é tão grande que aceita pedidos absurdos e acaba se sobrecarregando. Logo, se coloca em posições complicadas com frequência

Tendência à procrastinação - A procrastinação é um hábito de pessoas inseguras que temem encarar a qualidade de seus trabalhos. Elas tem tanto medo de não fazer as coisas direito, seja no âmbito profissional ou pessoal, que busca distrações para atrasar o início de tarefas consideradas complexas.

Buscam aprovação – Essas pessoas são incapazes de identificar se estão no caminho certo ou não, por isso a todo o momento se subestimam e recorrem à validação de terceiros para se certificarem de que serão aceitas por suas atitudes.

Podem ser ciumentas em relacionamentos – Por não confiarem em si mesmas e não se sentirem dignas de serem amadas, por vezes se sentem inseguras em relação aos sentimentos das outras pessoas, o que faz com que demonstrem ciúme excessivo em relacionamentos.

Sentimento de inferioridade- Pessoas inseguras se acham inferiores aos outros. Há sempre alguém mais bonito, mais inteligente e mais divertido no recinto. Por conta disso, não assumem riscos nem fazem mudanças necessárias para o seu bem-estar.

SUPERE A INSEGURANÇA

Livrar-se de suas inseguranças não é uma tarefa fácil porque é um comportamento complexo que deriva de diferentes motivos pessoais. No entanto, ninguém está fadado a passar a vida sofrendo com a insegurança. Sempre é tempo de se conhecer, avaliar, se tornar consciente de suas qualidades e assim eliminar as inseguranças. A seguir, confira dicas que te ajudarão nesse processo, para que se liberte de uma vez por todas de seus medos e possa evoluir e construir uma nova jornada. Afinal, no dia em que descobrir sua verdadeira identidade, nunca mais duvidará da sua capacidade!!!

  1.  Identifique seus pontos fortes - Pense sobre eles, coloque-os em destaque em sua mente... o autoconhecimento é a chave para vencer a insegurança. Reconheça os pontos fracos...liste-os e procure melhorar em cada um deles, gradativamente. Concentre-se na sua força – não nas suas fraquezas;

  2. Não tente ser perfeito – O perfeccionismo só irá te atrapalhar e ao invés de tentar fazer tudo com perfeição, apenas faça o que precisa ser feito da melhor maneira e não se cobre tanto. Guarde essa frase “O feito é melhor do que perfeito”.

  3. Trabalhe autoconfiança e autoestima - É importante realizar atividades que te façam sentir bem e  traga sensação de utilidade. Cuidar de si mesmo também é fundamental nesse processo. Tire um tempo para relaxar, praticar exercícios físicos, alimentar-se de forma saudável e cultivar hobbies que te tragam prazer. Acredite em suas habilidades e conquistas, valorizando cada pequeno passo dado em direção aos seus objetivos. 

  4. Pense positivo - Sempre que surgirem pensamentos negativos em sua mente, livre-se deles, substitua-os por pensamentos positivos imediatamente... olhe sempre pelo lado bom;

  5. Não se culpe - Acontecimentos infelizes acontecem constantemente, tire uma boa lição de cada experiência desagradável, mas entenda nem tudo será como esperamos... e está tudo bem;

  6. Fale sobre o que sente - Sempre que se sentir mal e desanimado, converse com alguém da sua confiança. Quando você expõe o que sente, consegue entender melhor o que está te incomodando e, ouvir outra opinião, irá agregar ao seu processo de autoconhecimento.

  7. Pare de se comparar - Cada pessoa possui sua própria jornada e é injusto nos compararmos com os outros. Além de ser desmotivador, essa atitude só intensificará nossa insegurança. Cada um de nós é único, com diferentes experiências, habilidades e trajetórias de vida. Ao nos concentrarmos em nossa própria jornada, podemos aproveitar melhor nossas conquistas e aprender com nossos desafios. Comparar-se com os outros só nos leva a uma busca constante por validação externa e nos impede de valorizar quem realmente somos.

  8.  Concentre-se em seus objetivos pessoais – Nunca faça algo na intenção de superar alguém que não seja você mesmo.

  9. Seja grato sempre - Gratidão é uma palavra que está na moda atualmente, porém, mais do que uma expressão bonita para ser usada em publicações nas redes sociais, ela tem um significado poderoso. Quando você decide ser grato por tudo o que possui, a sua forma de olhar a vida se transforma completamente. Experimente olhar para as coisas boas em vez de focar apenas nos problemas.

"Não deixe que o medo e a insegurança tomem conta de você. Acredite no seu poder de transformar as coisas. Tenha fé em suas ações, pois a fé é a certeza de que seus anseios e desejos se tornarão reais." Francisco José G Andrade 

insegurança por quê?

Com o avanço da tecnologia e a facilidade de acesso à informação, é comum nos sentirmos inseguros diante de tantas exposições. No entanto, não devemos considerar essa insegurança como algo normal. Apesar de fazer parte da natureza humana, esse sentimento é prejudicial e limitante, impedindo o crescimento e a produtividade das pessoas. A pessoa insegura se vê como inexperiente, sem habilidades, vulnerável e fraca. Ela acredita não ser capaz de enfrentar os desafios da vida e, por isso, acaba adotando mecanismos de defesa para disfarçar sua falta de confiança. É importante buscar formas de superar essa insegurança, desenvolvendo autoconfiança e autoestima, para que possamos viver de maneira plena e enfrentar os desafios da vida com coragem e determinação.

A insegurança é motivada pela falta de confiança em si próprio. Esse sentimento pode ser desencadeado de formas diferentes e momentos diversos da vida. Uma criança que não foi estimulada na infância ou que sofreu abusos... uma pessoa que sofre de ansiedade e já passou por experiências delicadas... uma reunião no trabalho, onde não conseguiu suprir as expectativas do chefe... o parceiro que terminou repentinamente o namoro... uma viagem por determinada estrada... uma situação em que precisa falar em público ou se expor de alguma maneira... entre outras inúmeras situações.

Quando uma pessoa se deparar com certas situações que se considera incapaz de gerenciá-las, isso impede seu desenvolvimento e, consequentemente, a construção da autoconfiança, então certamente as emoções decorrentes da insegurança começarão a surgir.

O ser humano, de modo geral, nasce precisando de estímulos para saber que está ou não no caminho certo, e quando esse estímulo não vem ou, ao contrário, recebe apenas críticas sobre suas ações ou sentimentos, essa pessoa cresce acreditando que não é bom suficiente e incapaz de realizar certas coisas. Conforme vai se desenvolvendo, com as mudanças que ocorrem durante sua trajetória, às vezes isso é superado, mas, em muitos casos, perdura até que se dê conta e decida, de modo consciente, vencer os seus medos e aprender a confiar em si mesmo, ainda que os outros não confiem.